O estereótipo da dança do ventre no cinema e na TV

O estereótipo da dança do ventre tem várias origens e uma longa história, tendo sido fortemente influenciado pelo cinema e pela televisão.

O estereótipo e a visão distorcida que os leigos no ocidente têm a respeito da dança do ventre foram construídos ao longo de muitos anos, desde o Continue lendo “O estereótipo da dança do ventre no cinema e na TV”

A dança do ventre e o preconceito no Oriente Médio

A dança do ventre no oriente médio é um caso de amor e ódio, admiração e preconceito, fascínio e repulsa. Saiba mais sobre esse dilema…

No Oriente Médio, o exercício da dança do ventre como uma prática profissional é visto com forte descrédito e preconceito,  que decorre não de puritanismo, mas sim de costumes islâmicos que ditam que as mulheres não devem aparecer descobertas na frente de homens que não tenham uma relação de apropriado parentesco com elas. Continue lendo “A dança do ventre e o preconceito no Oriente Médio”

O solo de improviso no Oriente Médio e no Ocidente

O solo de improviso é a base da dança do ventre no oriente médio. Cada país ou região tem suas particularidades, porém, a maioria relega esse gênero de dança ao entretenimento ao invés de uma forma de arte. A versão tal como a conhecemos no ocidente é uma mistura das contribuições de vários países, acrescentada da visão e componentes ocidentais.

A visão do solo de improviso no Ocidente e no Oriente Médio

Talvez nenhum gênero de dança tenha sido tão sujeito a erros de interpretação e de negligencia pelos estudiosos de dança quanto o estilo de dança solo improvisada do Oriente Médio, aqui chamada de “solo de improviso” e que é a base da dança do ventre. Seu status de cultura popular, sua pré-assumida sexualidade e sua frequente associação com danças de strip-tease pelo público em geral e pelos estudiosos, estão entre as razões para essa evasão acadêmica. A Enciclopédia Internacional de Dança evita o termo “dança do ventre” em favor do “danse du ventre”, termo francês. Continue lendo “O solo de improviso no Oriente Médio e no Ocidente”